sexta-feira, 22 de maio de 2020

Depois do confinamento e os palhaços "do cigano"

Só agora me apercebi que o meu último post aqui no Dá-lhe Linha, já tem mais de um ano!

Não se admite! Sou um "Blogger" muito fraquinho!

...mas a realidade é que o ano passado foi um ano em que pesquei muito pouco e este ano, antes de sermos todos obrigados a ficar nesta espécie de "Prisão Domiciliária" a verdade é que só fiz duas pesquinhas, uma de terra e outra embarcada, mas sem grande história.

Posto isto, no passado fim de semana voltei às lides para ir apanhar uns chocos para repor o stock na arca e "desconfinar" a cabeça

O companheiro desta jornada foi o meu amigo Sorel, romeno de nascimento mas tão ou mais Português de coração, do que muitos nascidos cá pelo burgo.

O destino como é fácil de adivinhar foi o belo Sado e de manhã pela fresquinha, começamos a faina a bordo do "PI  RATA"

Quem me conhece e pesca habitualmente comigo, especialmente aos chocos, sabe que eu devo ser o gajo menos esquisito que existe com a marca dos palhaços e pesco normalmente com palhaços baratos e não é por isso que deixo de apanhar chocos.

Não vou falar aqui de marcas, mas desta vez tenho que dar o braço a torcer.
Eu estava a pescar com os meus palhaços de sempre, baratos. A maior parte deles, abaixo dos 2€ e o meu parceiro a pescar com palhaços de "gama alta", essencialmente de duas marcas de topo e bastante afamadas e como é claro, muito mais caros.


O que é certo é que, os palhaços caros fizeram a diferença.
O meu parceiro deu-me uma tareia daquelas à antiga!
Penso que talvez cerca de 2/3 da pesca (ou mais) foram à conta dele.
Os "Palhaços do Cigano" (como eu os apelidei por brincadeira), mas que eram neste caso os de marca mais cara facturavam chocos atrás uns dos outros enquanto eu lá ia ferrando um ou outro.
As montagens eram idênticas. aqui não há que inventar!

É claro que isto foi motivo de gozo com fartura da parte dele (na brincadeira, é claro!)

Ele insistiu que eu pescasse com os palhaços dele para fazer a experiência, mas eu mantive-me com os meus baratos, e o resultado foi consistente durante toda a jornada.

Se há dias em que qualquer coisa apanha chocos, até um pau com um prego, outros há como este em que os palhaços de marca mais cara, fazem efectivamente a diferença.

...parece que vou ter que abrir os cordões à bolsa e ir ao mercado de transferências buscar alguns pontas de lança que ajudem a resolver os jogos quando eles não estão famosos e os golos não querem entrar.

Ficam algumas fotos da jornada:







A certa altura o Xalavar resolveu dedicar-se à caça submarina e teve que ser substituído por uma invenção às 3 pancadas. 

Um bicheiro, uma alça de um balde, um saco de rede, algumas abraçadeiras de serrilha e a famosa arte, tão portuguesa do DESENRASCANSO, safaram a coisa.

É preciso é desenrascar!!!



No fim da jornada, 64 chocos e 2 lulas ficaram confinados para verem o que é que custa!
  





Moral da história:

Não sejam forretas e vão comprar meia dúzia de palhaços caros porque fazem mesmo a diferença!!!


...e já agora metam uma boia agarrada ao Xalavar, s.f.f.!!!



Até já...

...esperemos que não demore mais um ano!


Sem comentários:

Publicar um comentário